Muitas mulheres provavelmente tiveram pelo menos uma namorada que compraria um vestido e esconderia a etiqueta para que ela pudesse usá-lo uma noite e devolvê-lo no dia seguinte. E muitas pessoas gostam de acompanhar as últimas tendências da moda.

Imagine por um momento que você poderia ser fotografado na Fábrica de calçados e sapatilhas vestindo as últimas marcas da moda e as tendências mais quentes. Bem, com a ascensão da moda digital, isso agora é uma realidade. Além do mais, as últimas tendências em roupas digitais e design de moda podem ajudar a reduzir significativamente a enorme pegada de carbono da indústria da moda. Mas o que queremos dizer com moda digital e como funciona?

A ascensão da moda digital

Não é segredo que a indústria da moda do Atacado de calçados e sapatilhas é um impulsionador crítico da economia global. Ainda assim, pode ser um setor complicado, onde o fracasso em se adequar às últimas tendências pode significar a queda de uma marca de moda.

Como um dos principais contribuintes para as emissões de carbono que alimentam a mudança climática global, a indústria da moda também está sob pressão considerável para abraçar a sustentabilidade para ajudar a reduzir sua pegada de carbono. No entanto, com a crescente popularidade da moda rápida, onde grandes marcas de moda costumam lançar mais de uma coleção por semana, a sustentabilidade parecia uma meta inalcançável.

Enquanto o Fornecedor de calçados e sapatilhas da moda vinha trabalhando em soluções de sustentabilidade nos últimos anos, o início da pandemia global forçou a questão da mudança para plataformas de moda digital. Para esse fim, empresas como a DIGITALAX produziram laboratórios de design digital e simplificaram as cadeias de suprimentos de moda digital híbrida usando tokens não fungíveis (NFTs) e blockchain. Eles também estão integrando grandes marcas na moda digital, o que lhes permite reconhecer e enfrentar as mais novas tendências da moda.

Desfiles de moda também estão entrando em ação. Em outubro de 2020, o Lakmé Fashion Week passou para o formato digital para o primeiro desfile de moda virtual. Eles utilizaram uma plataforma digital especialmente desenhada para este evento.

Fábrica de calçados e sapatilhas, Atacado de calçados e sapatilhas, Fornecedor de calçados e sapatilhas, Distribuidora de calçados e sapatilhas, Indústria de calçados e sapatilhas

Esses exemplos ilustram como a indústria da moda está adotando a moda digital e como isso pode oferecer soluções no futuro, mas o que exatamente essas tecnologias fazem?

Soluções de design digital de roupas

Devido à pandemia COVID-19, a Distribuidora de calçados e sapatilhas enfrentou desafios sem precedentes que interromperam cadeias de abastecimento inteiras e representaram uma ameaça real à sobrevivência de muitas marcas importantes. Em resposta à crise, muitas marcas de moda iniciaram várias melhorias para ajudar a acelerar o tempo que leva para colocar suas roupas no mercado e implementar inovações mais sustentáveis ​​no design de produto principal, fabricação e cadeias de suprimentos.

As tendências digitais resultantes que eles usaram criaram uma grande transformação na indústria da moda. Agora se chama ‘tecnologia fash’ e é a interseção da moda com a tecnologia digital.

Uma das principais tendências digitais da atualidade são as roupas digitais da Indústria de calçados e sapatilhas. Os laboratórios de design digital permitem a criação puramente digital de designs, reduzindo o impacto negativo no meio ambiente em cerca de 95% para cada peça de roupa que as empresas de moda teriam criado fisicamente. Eles podem ser usados ​​na indústria de vestuário físico para criar protótipos digitais para reduzir o impacto ambiental negativo da criação de protótipos físicos.

Além disso, os designs digitais também podem ser o produto final, como visto com DIGITALAX. O que DIGITALAX fez foi permitir a colaboração entre artistas / designers, fornecedores e clientes. O designer cria texturas e padrões digitais individuais. Esses designs são então emitidos NFTs, que são identificadores exclusivos que são virtualmente à prova de hack.

O NFT do design digital está vinculado a um NFT de vestimenta parental que permite que vários designers utilizem a mesma vestimenta parental para diferentes texturas e criações de padrões. Os clientes podem então comprar essas roupas com designs individualizados usando seus próprios NFTs exclusivos.

Roupas puramente digitais não resultam em um produto físico. Está crescendo em popularidade porque permite que os consumidores sejam vistos em uma imagem vestindo as últimas tendências das principais marcas de moda e, claro, permite que jogadores de realidade virtual comprem skins para seus avatares, tudo o que acontece sem a compra de um vestimenta física real.

Os influenciadores online e outros consumidores simplesmente compram o design que desejam e carregam uma imagem de si mesmos que é então ajustada com a roupa digital ou, no caso dos jogadores, seu avatar é ajustado com a pele. Uma vez feito isso, eles estão prontos para publicá-lo em suas plataformas de mídia social ou usá-lo em sua experiência de jogo online.

Além disso, os designers podem usar um software de design de roupas para permitir que os consumidores projetem suas próprias roupas. Ao usar o software de design de moda 3D, os clientes podem criar suas tendências, melhorando sua experiência de consumo.

Influenciadores online e tendências da moda

Outra mudança ocorrida recentemente na indústria da moda é o desenvolvimento de mercados digitais especializados em tráfego de estilo de vida. Antes – e ainda em muitas plataformas – você navegava pelo seu influenciador favorito, seja um blogueiro ou uma revista de moda, e então precisava pesquisar o melhor preço e comprar as roupas separadamente, uma por vez.

Com o aumento dos mercados digitais especializados em tráfego de estilo de vida, as principais marcas de moda pagam para conectar os consumidores aos seus produtos diretamente da plataforma do influenciador. Isso economiza tempo e torna suas compras mais eficientes. Também ajuda a impulsionar o tráfego para os influenciadores, dada a facilidade de experiência do consumidor.

Moda digital e mídia social

Outra área em que a transformação digital mudou a forma como a indústria da moda faz negócios é a das mídias sociais. Muitas das principais marcas de moda reconheceram a importância das plataformas digitais como Instagram, Pinterest, Snapchat e Facebook para seus resultados financeiros.

Plataformas de mídia social como o Facebook agora permitem que grandes marcas de moda se comuniquem diretamente com seus clientes em potencial por meio de aplicativos que facilitam sua conexão. Os consumidores podem comprar itens diretamente na plataforma de mídia social ou baixar outro aplicativo que lhes permitirá explorar a coleção completa.

Essas mudanças no comércio eletrônico impactaram significativamente as marcas de moda independentes, que podem alcançar mais rapidamente seu público e aumentar sua base de consumidores. Além disso, as plataformas de mídia social farão recomendações com base na atividade do usuário. Assim, uma vez que demonstram interesse por determinada marca, recebem informações sobre outros itens ou marcas de moda semelhantes.

Fábrica de calçados e sapatilhas, Atacado de calçados e sapatilhas, Fornecedor de calçados e sapatilhas, Distribuidora de calçados e sapatilhas, Indústria de calçados e sapatilhas

Quando você pensa em sustentabilidade, o e-commerce representa outra maneira que a indústria da moda está reduzindo sua pegada de carbono. Muitas das principais marcas de moda estão fechando lojas físicas em favor de plataformas puramente digitais para vender suas linhas de moda. Isso significa que menos eletricidade é usada para manter uma loja aberta e resulta em outra redução nas emissões de carbono, uma vez que o consumidor não precisa dirigir até a loja.

Essas mudanças são um grande passo na direção certa, mas a revolução digital na indústria da moda durará ou simplesmente desaparecerá quando a vida voltar ao normal em um mundo pós-pandêmico?

O futuro da moda digital

Não há dúvida de que a indústria da moda está passando por uma grande transformação digital, e as marcas de moda que não aceitarem essas mudanças provavelmente desaparecerão e acabarão falhando. Embora sempre haja um mercado para roupas físicas, o uso de laboratórios de design digital híbrido para protótipos, NFTs e tecnologia blockchain para revolucionar com segurança o mercado de comércio eletrônico e a produção de moda puramente digital está ajudando a reduzir a pegada de carbono da indústria da moda.

Com o surgimento do metaverso que resultará em uma união mais perfeita das realidades física e virtual, roupas digitais e tendências de design de moda digital são a onda do futuro. Para sobreviver, as marcas de moda terão que incorporar tendências digitais para tornar a experiência de e-commerce do cliente muito mais conveniente.

Para resumir tudo

Embora em um mundo ideal, a indústria da moda (e outros) faria o que é adequado para o meio ambiente e seus trabalhadores, a realidade é que os consumidores acabarão por decidir o destino das tendências mais recentes. Dada a ênfase na sustentabilidade em nosso mundo moderno combinada com uma experiência aprimorada do consumidor no mercado digital, a transformação digital na indústria da moda se tornará a maneira mais comum para os consumidores experimentarem as últimas tendências da moda.

Sempre haverá a necessidade de produzir roupas físicas e consumidores que preferem uma experiência de compra física. Ainda assim, com plataformas de design de moda digital como DIGITALAX e o advento de mercados digitais especializados em tráfego de estilo de vida, aqueles que preferem o mercado online e roupas digitais terão melhores experiências disponíveis.

Os dois métodos de produção de moda não são mutuamente exclusivos; eles podem coexistir e trabalhar juntos para produzir a experiência ideal para o consumidor e uma redução dos impactos ambientais negativos da indústria da moda. Este novo ecossistema digital não é algo a ser temido; em vez disso, é algo a ser aproveitado.